terça-feira, outubro 21, 2014

PT processa jornalista

Processado pelo PT, Guilherme Fiuza recusa acordo judicial com partido

     
O texto "Lula privatizou a si mesmo", veiculado no espaço de colunistas da revista Época, rendeu processo ao seu autor, o jornalista Guilherme Fiuza (Foto/Divulgação). Por acreditar que a crônica configurava em danos morais, o PT abriu processo contra o profissional neste ano. Ainda em andamento, o Partido dos Trabalhadores resolveu, agora, tentar acordo, que não será aceito pelo articulista.
-----------------gfiuza
A publicação de Fiuza dava conta de que o Ministério Público havia pedido à Polícia Federal abertura de inquérito contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A base do pedido, segundo o jornalista, era a denúncia de Marcos Valério, que o acusara de ter intermediado um repasse de R$ 7 milhões de uma telefônica para o PT.
Por essas e outras informações no texto, o PT considerou abrir o processo com pedido inicial de indenização no valor de R$ 60 mil por danos morais. A sugestão de realizar a audiência de conciliação surgiu logo após o advogado do colunista apresentar petição ao juiz sobre a "lista negra" de jornalistas divulgada pelo PT e assinada pelo vice-presidente nacional da legenda, Alberto Cantalice, em junho deste ano.
Intitulado de “A desmoralização dos pitbulls da grande mídia”, o dirigente afirmou, na época, que Fiuza, Reinaldo Azevedo (Veja.com, Folha e Jovem Pan), Arnaldo Jabor (TV Globo e Estadão), Demétrio Magnoli (Folha), Augusto Nunes (Veja.com), Diogo Mainardi (Globonews), o cantor Lobão (Veja), o apresentador Danilo Gentili (SBT) e o humorista Marcelo Madureira (CBN e Sportv) “estimulam setores reacionários e exclusivistas da sociedade brasileira a maldizer os pobres”. A lista gerou repercussão e Azevedo disse, inclusive, que processaria o petista.
A conciliação entre Fiuza e PT não acontecerá, de acordo com Rodrigo Constantino, da Veja.com, que elogiou a atitude do jornalista da Época. "Como se pode ver, ainda há gente com coragem neste país! Gente que não se curva diante do poder, da tentativa de intimidação por parte daqueles que sonham em um dia transformar nosso país em uma nova Venezuela, para que escritores 'enxeridos' não possam mais sair por aí criticando o governo", afirmou o blogueiro.